No Chile todo o tipo de aborto é considerado crime, menos o acidental.

O Chile é um dos 6 países no mundo onde o aborto é proibido em qualquer uma de suas formas. Entretanto, a agência Grey quer mostrar ao público que essa política coloca em risco milhares de mulheres chilenas que acabam tendo que recorrer a técnicas impensáveis de aborto.

A iniciativa apoia a adoção do aborto terapêutico, aqueles que buscam preservar a vida e a saúde física e mental da mulher, bem com o dar fim a gestação de fetos com problemas congênitos fatais. Pesquisas indicam que 71% da população do Chile aprova essa prática. Entretanto, apesar da presidente Bachelet ter criado um projeto de lei que descriminaliza esse tipo de aborto, ainda há um forte grupo que se opõe.

Como a mídia no Chile é bastante conservadora, as entidades acabam tendo que usar Social Media como principal canal de comunicação sobre o assunto.

Essa campanha foi criada pela Grey Chile para a Miles Corporation, e quer educar as pessoas sobre o assunto e também mostrar aos legisladores a importância de se aprovar a lei de aborto terapêutico.

Os vídeos mostram “tutoriais” para conseguir um “aborto acidental”. Apesar da ideia parecer chocante, o vídeo lembra que o aborto acidental é a única forma de aborto que não é crime no Chile.



A campanha conta ainda com um hotsite.

Via