Artistas estão dando mais cor a um campo de refugiados.

O campo de refugiados de Zaatari, na Jordânia, é hoje lar de 80 mil sírios. O campo sem vegetação tem milhares de abrigos de metal sem graça tem abrigado algumas das pessoas por anos.

Veja também:Um museu deixou artistas fazerem o que quisessem em suas paredes!

Para tornar o campo um pouco mais alegre, alguns artistas começaram a pintar coloridos murais nas paredes sem cor dos abrigos. “Queríamos criar algo que pudesse trazer um pouco de luz e cor para o deserto” contou Nasser Touaibia, um funcionário das Nações Unidas que trabalha no campo. De acordo com ele, já existem centenas de murais – e os artistas envolvidos não dão sinais de vão parar tão cedo.

O projeto nasceu de uma parceria Agência de Refugiados das Nações Unidas, o Conselho Norueguês de Refugiados e um grupo de cerca de 16 artistas residentes em Zaatari. Mohamed Jokhadar, de 30 anos, é um dos artistas liderando o projeto. Ele vive no campo desde 2013, quando fugiu de sua cidade com seus pais e esposa.

Cada seção do campo de refugiados conta com um tema, como história as Síria, educação ou o mar – temas políticos são proibidos.

“Alguns acham que isso não é prioridade, mas queremos ir além das necessidades básicas” conta Touaibia. “ Para os artistas é uma necessidade. Ele precisam disso em suas vidas, e isso os ajudará a voltar a sua vida normal quando houve paz na Síria.”

Murais campo de refugiados_ADCT (1) Murais campo de refugiados_ADCT (2) Murais campo de refugiados_ADCT (3) Murais campo de refugiados_ADCT (4) Murais campo de refugiados_ADCT (5) Murais campo de refugiados_ADCT (6) Murais campo de refugiados_ADCT (7)