Quando devo substituir a embreagem na minha transmissão manual?

As transmissões manuais, anteriormente chamadas de transmissões padrão, não são tão populares hoje quanto costumavam ser. É assim chamado porque o motorista move manualmente a caixa de câmbio através de sua sequência de marchas. Essas transmissões são muito diferentes de suas contrapartes automáticas e também apresentam sinais únicos de desgaste ou mau funcionamento. Se você tiver um, pode estar se perguntando quando substituir a embreagem da transmissão manual para não ficar preso na beira da estrada.

Se você nunca dirigiu um veículo com transmissão manual, não é surpreendente. Uma transmissão manual usa um terceiro pedal, geralmente à esquerda do pedal do freio. Este pedal é pressionado quando o câmbio no console é colocado na próxima marcha, uma manobra que acontece muito rapidamente.

Lembre-se de que a longevidade de uma embreagem depende tanto dos hábitos de condução do motorista quanto da qualidade da peça. A geografia também faz a diferença. Quilômetros de autoestradas sem trânsito em terreno plano protegem a embraiagem. O trânsito e as mudanças de inclinação típicas do Colorado reduzem drasticamente a vida útil de uma embreagem. Quer saber mais sobre embreagem, acesse https://rsembreagem.com.br/

Sintomas de uma embreagem com falha

Um problema de embreagem pode parecer um problema de transmissão, mas na verdade são peças separadas com necessidades específicas de manutenção.

Se uma embreagem falhar, ela pode: sentir vibração ao soltar a embreagem; fazer barulho ao pisar ou sair do pedal; parece que está escorregando, como se você não estivesse engatando totalmente as marchas; ou você pode ter um pedal de embreagem que é incomumente difícil de pressionar.

Quando há problemas com os cilindros mestre e escravo (eles trabalham juntos) a embreagem abaixa sem resistência.

Lembre-se de que o rolamento descartável engata a embreagem. Ao trocar a embreagem, os rolamentos unidirecionais interativos e os rolamentos piloto devem ser substituídos. Se o pedal da embreagem ranger, isso pode indicar um problema com qualquer um dos rolamentos.

Na maioria das substituições de embreagem, revisamos, reconstruímos ou substituímos o volante, se necessário. Um volante bimassa, diferentemente do tratamento de um volante convencional, requer atenção especial.

Quando devo verificar minha transmissão manual?

Tal como acontece com a maioria das coisas sobre o seu veículo, se você notar qualquer alteração na operação, você deve inspecioná-lo. Se você estiver sentindo algum dos sintomas descritos acima, também deve ter seu carro inspecionado como prioridade.

Diagnosticar o problema em potencial requer uma versão abreviada do nosso processo de inspeção TrueTest. Isso é gratuito e nosso processo detalhado nos dá as informações que precisamos para lhe dizer o que fazer.

Devo trocar o fluido?

Sim. Você deve consultar o manual do proprietário para saber quando é recomendado para o seu veículo, pois cada marca e modelo possui especificações exclusivas. Os fluidos da transmissão manual variaram ao longo dos anos e nem todos os fluidos são criados iguais. O alcance depende do tipo e peso do fluido usado em sua transmissão.

Alguns fabricantes consideram seu fluido como um fluido vitalício. Embora concordemos que os fluidos melhoraram ao longo dos anos, alertamos que eles não durarão para sempre. Nesses casos, recomendamos a troca do fluido em intervalos entre 35.000 e 50.000 milhas, dependendo dos hábitos do motorista, geografia, tipo de fluido e veículo.

As transmissões manuais requerem menos fluido do que as transmissões automáticas. O motorista muda de marcha ativamente. Geralmente é um sistema mais simples, exigindo menos componentes eletrônicos e sensores devido ao papel do piloto na troca de marchas. Essa realidade não é desculpa para pular a manutenção regular da embreagem e da transmissão. Quer saber mais sobre a embreagem, acesse https://rsembreagem.com.br/servicos/

Cinco peças que devem ser trocadas durante a substituição da embreagem

Muitas vezes, é considerada a maneira mais esportiva de dirigir. Também é mais barato comprar.

Carros com transmissões manuais podem ser extremamente agradáveis ​​e atraentes para mudar de marcha, e muitas vezes podem custar milhares de dólares a menos para comprar.

Mas uma transmissão manual tem uma correção comum que você não pode evitar – substituir a embreagem.

Dependendo do modelo que você dirige, os intervalos de substituição do disco de embreagem podem variar de 40.000 km a 100.000 km ou mais, mas você sempre pode contar com isso, mais cedo ou mais tarde.

Ao trocar o disco de embreagem, fique de olho nos outros componentes ao mesmo tempo.

Fonte de Reprodução: Getty Imagem

Mancal de encosto

Quando você pressiona o pedal da embreagem, o garfo da embreagem engata na placa de pressão com um rolamento de encosto, também conhecido como rolamento de liberação ou rolamento de liberação.

Ele permite que a embreagem gire livremente ao mudar de marcha.

Este rolamento bastante rudimentar sofre muitos abusos ao longo do tempo e pode facilmente desenvolver desgaste devido ao uso áspero, falta de lubrificação e mau ajuste da embreagem.

Pelo baixo custo de substituição do rolamento de encosto, é um bom momento para substituí-lo ao substituir o disco de embreagem.

Placa de Pressão

Pensando em trocar apenas o disco de embreagem do seu carro? Talvez você devesse reconsiderar.

Claro que você pode obter o reparo mais barato, mas confie na placa de pressão para durar uma segunda rodada.

Os dedos elásticos na placa de pressão podem dobrar, rasgar ou até perder a tensão.

Se você estiver substituindo seu disco de embreagem, considere seriamente substituir a placa de pressão também.

Cilindro escravo

O cilindro escravo é um pequeno braço hidráulico que empurra o garfo da embreagem.

Tem uma função: retrair e estender quando o pedal da embreagem é pressionado.

Você pode não achar que é um problema, mas confia muito na operação de seus cilindros escravos em qualquer unidade e eles eventualmente vazarão ou travarão.

Enquanto a transmissão estiver substituindo a embreagem, substitua também o cilindro escravo da embreagem.

É uma parte externa, então se você decidir movê-la, não é grande coisa mudá-la após o fato.

Fluido da embreagem

A última coisa que você deseja enquanto dirige é que o pedal da embreagem esteja totalmente abaixado quando você o pressiona.

Isso pode acontecer se o sistema hidráulico da embreagem tiver umidade e os componentes corroerem.

Também é caro para reparar. É fácil evitar a corrosão de dentro para fora, e isso é feito com manutenção regular.

Se você estiver trocando o disco da embreagem, faça o dreno mecânico, reabasteça e sangre o fluido da embreagem entre o cilindro mestre e o cilindro escravo.

Troque também o fluido em intervalos regulares de manutenção.

Fluido do óleo da transmissão

Você trocou recentemente o óleo da transmissão?

Embora as transmissões manuais sejam extremamente duráveis, elas ainda exigem lubrificação e manutenção adequadas.

Durante a troca da embreagem, gaste alguns dólares extras para drenar e reabastecer o fluido da transmissão.

Isso ajudará a evitar ruídos na engrenagem e possíveis problemas de engrenagem no futuro.

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Embraiagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.